Em outubro de 2019, o LUPA-UFF ampliou radicalmente seu acervo ao receber a doação da Coleção Esdras Coelho, com cerca de 1 mil latas de filmes, em sua maioria 16mm, que estavam na antiga casa do realizador, no bairro do Méier, no Rio de Janeiro. Trata-se de um conjunto fantástico e, em grande parte inédito, de imagens realizadas entre os anos 1940 e 1980 por um cinegrafista atualmente quase totalmente desconhecido dos historiadores e pesquisadores do cinema brasileiro.

Nascido em Maceió, em 1923, Esdras faleceu no Rio de Janeiro, em 1988. Após sua morte, sua viúva, Hilca Pappi Baptista, passou anos organizando os filmes e divulgando e mantendo o acervo, mas problemas de saúde a afastaram posteriormente dos filmes, que permaneceram encaixotados no Méier. Hilca faleceu em 30 de outubro de 2013. Seu filho único, Markos, faleceu em 20 de dezembro de 2018.

Em 2019, Paloma, filha única de Markos – e única neta de Esdras e Hilca – foi contatada pelo professor Rafael de Luna Freire e gentilmente doou o acervo para o LUPA. Em uma Kombi, todos os filmes foram transportados do Méier para Niterói, para serem organizados e preservados.

A maior parte do acervo é de rolos 16mm, negativos e positivos, preto-e-branco e coloridos, mudos e sonoros. Há também algumas filmagens domésticas em Super 8, e algumas poucas cópias, sobretudo dos filmes realizados para o INPS, em S-8 ou 35mm. Em sua maioria, os rolos são de imagens não montadas, mas organizadas tematicamente, embora também haja negativos e cópias de obras finalizadas, como filmes técnicos, médicos e institucionais feitos para o INPS. O acervo também tem cerca de quinze fitas de vídeo U-Matic e Betacam com telecinagens de rolos do acervo feitas nos anos 1990.

O material começou a ser organizado no segundo semestre de 2019 pelos integrantes do LUPA e alunos do curso de cinema da UFF e do PPGCine-UFF. Até o momento, estima-se que 60 a 70% dos filmes já examinados estejam em bom estado.

Hilca Pappi Baptista, viúva de Esdras, em frente ao acervo numa imagem do documentário “Graciliano: pequena história de uma grande vida” (1992)
Imagem da Coleção Esdras Baptista quando foi doada ao LUPA, em outubro de 2019 (foto de Rafael de Luna)